“Deafnetely”

Estão encontradas as 12 candidaturas finalistas
Dezembro 15, 2016
“Piso Desleixado”
Janeiro 13, 2017
Ver todos

“A minha ideia foi pensar numa maneira de aumentar a autonomia da pessoas com deficiência auditiva.”

Enquanto os 12 finalistas preparam a sua apresentação final, vamos conhecer um pouco melhor as suas perspectivas em relação á Inovação e ao Novo Mundo.

Começamos hoje pelo “Deafnetely”, um projeto apresentado por Leonardo Rodrigues:

Prémio Novo Mundo: Como soubeste da existência do Prémio Inovação AGEAS?

Leonardo Rodrigues: Tomei conhecimento desta iniciativa através da minha professora da unidade curricular de Laboratório de Turismo que, ao estar a par do meu projeto, me aconselhou a concorrer e a tentar a minha sorte.

PNM: Porque decidiste participar? (Foi o prémio monetário? A possibilidade de incubação na HealthCare City? Ambos?)

LR: Eu decidi participar sem grupo de trabalho, pois esta foi uma ideia minha, que tive durante uma aula no primeiro ano da universidade e, estando agora no terceiro ano, queria torná-la realidade para não a deixar na “gaveta”, mas também porque seria ótimo, por motivos de realização pessoal, criar este projeto.

PNM: O que te motiva a desenvolver o teu projeto? Como “nasceu” a ideia?

LR: Como disse anteriormente, esta ideia de negócio surgiu no âmbito de um projeto de uma unidade curricular, chamada Fundamentos do Turismo, em que tínhamos de realizar uma viagem para 9 pessoas com 7500€ de budget. A minha ideia foi atribuir a deficiência de surdez a duas destas pessoas e pensar numa maneira de aumentar a sua autonomia.

PNM: Qual a pessoa (ou pessoas), a nível nacional ou internacional, que é para ti um exemplo de empreendedorismo ou inovação?

LR: A minha inspiração para a realização desta ferramenta não tem influência de nenhuma figura nacional ou internacional em especial. Pelo contrário, inspiro-me em todas as pessoas que criam projetos de empreendedorismo social com o intuito de melhorar a qualidade do vida de terceiros pois demonstra um elevado nível de preocupação com o próximo e de vontade de melhorar a qualidade de vida de qualquer cidadão.

PNM: Que palavras de incentivo dirias aqueles que estão a ler esta entrevista e também têm “ideias” que gostaria de concretizar? Que conselho darias?

LR: Não deixem as vossas ideias na “gaveta”, pois poderá ser essa ideia que mudará o mundo! Se não souberem desenvolver a vossa ideia, como foi o meu caso, concorram a concursos e iniciativas idênticas ao concurso Novo Mundo da Ageas Seguros, assim poderão criar a vossa equipa ou conseguir parceiros e obter o know-how necessário para desenvolver o vosso projeto!  Eu tive esta ideia à 2 anos atrás e nunca desisti de a criar, portanto perseverança e motivação são valores necessários para qualquer empreendedor!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.